Paraguaii
Large_uncropped_81613fef
PT Guimarães – Dance Rock / Electro / Melodic / Electronic Indie / Electropop
Paraguaii
INES#talent
4.49 K
Fans
Facebook: 4.49 K Fans
Music Plays
48.7 K
Video Views
Youtube: 48.7 K Video Views
41
Gigs

Media

Live Setup

Unplugged No
Cover band No
Members 3
Gig History
18 Jul / 2019 Rodellus 2019 Braga
Videos
Releases
Label / Release Type Year
Elephante MUSIK
9d352abc918f1936cc1471a00a02e82c845e0eda Scope Album 2016
37311565cc60a6d98b04c315bcc1f0483f7263a4 Paraguaii Single 2015
Paraguaii, distribuido pela SME Portugal, Sociadade Unipessoal, Lda.
Af20dd51405d7dbef75b3d3db03b8599f7153fb2 Dream About The Things You Never Do Album 2017
Giliano Boucinha
08f0d781cefe4d04c915d9a16f7b67e2a42d0498 Kopernikus Album 2019
Contact
Icon-booking
Booking
Mercearia das Artes
Filipa Patricio
Icon-management
Management
No Management
Icon-label
Publishing
Unsigned
Press Text
Press-text-quotation-mark
Paraguaii is "psico-tropical-pop-with-a-taste-of something-that-sometimes-feels-like-roughblues" (Sérgio Felizardo, VICE 2016) Paraguaii is a project that stars Gilliano Boucinha on guitars and voice, Igor Gonçalves on drums and Zé Pedro Correia on syths and bass.

The band was born out of a musical friendship
and shared experiences between Gilliano and Igor, who had worked together in another
project. Later, on came Zé Pedro Correia and a whole new story was created.
Their first single, 'She' was released in December 2014 through Elephante MUSIK.
In March 2015, they released 'Black Ships', the band's second single that served was a welcome card to Paraguaii's first EP.

In 2016, they presented their first full album to the world. They named it
'Scope' and released three singles from the LP: 'Scope', 'Godz' and 'Alien Love'.
'Scope' was named one of the 30 best Portuguese albums by Antena 3, Portugal's leading indie and alternative music radio broadcaster.
'Godz', the album's second single, was voted by Antena 3 listeners into the year's Best Songs Top 30.

In March 2017, we get 'Dream About The Things You Never Do', Paraguaii's second LP, which was released through Blitz Records / Sony BMG.
It is the most unapologetically pop record the band has made. It consists of eight tracks that suggest a neverending game between the most danceable universes of electronic music, born or debtor of the 80's, e the band's rock DNA.
Composed, recorded and produced by the band, Paraguaii's second album deconstructs the everyday routine, attacking the deadly grip of convenience and habit, at the same time that it talks about femmes fatales, dreams and spiritual virginities. The album's first single, Straight
or Gay', debuted in Antena 3 on March 13th, to wide acclaim of the listeners who have consistently voted the song into the radio station's Top 10.
Just as the country that gives them their name is a mystery, so are Paraguaii, in purely genre terms. Is this post punk? Is this space rock? Is this a rock band that knows how to dance – and who said, in fact, that rock bands do not know how to dance? We will not come to any
definitive conclusion, since Paraguaii are all this and even more.

Paraguaii (EP) | 2015 Elephante MUSIK

Scope | 2016 Elephante MUSIK

Dream About the Things you Never do | 2017 Blitz Records/Sony BMG

---------------------------------------------
PARAGUAII
Paraguaii é “pop-psico-tropical-com-travo-a-qualquer-coisa-que-às-vezes-parece-bluesagreste”
(Sérgio Felizardo, VICE 2016)
Paraguaii é o projecto formado por Giliano Boucinha na guitarra e voz, Igor Gonçalves na bateria
e Zé Pedro Correia nos Synths e Baixo. O projecto nasce da procura na amizade musical e
experiências entre Igor Gonçalves e Giliano Boucinha. Mais tarde junta-se o terceiro elemento,
Zé Pedro Caldas Correia. Toda uma nova história é criada.
O primeiro single, “She” foi editado em Dezembro de 2014 pela Elephante MUSIK. Em Março
de 2015 foi lançado o 2º single “Black Ships” que serviu como tema de apresentação do primeiro
EP de Paraguaii. 2016 foi o ano de apresentação do primeiro disco da banda, “Scope”. Do disco
foram conhecidos os singles “Scope”, “Godz” e “Alien Love”.
“Scope” foi considerado um dos 30 melhores álbuns nacionais pela Antena 3 no tradicional
balanço do ano e “Godz”, o segundo single do álbum, foi um dos 30 temas mais votados pelos
ouvintes da Rádio em 2016.
Em Março de 2017 com o selo da Blitz Records/Sony BMG chega-nos "Dream About The Things
you Never Do", assumidamente, o registo mais pop dos Paraguaii. São oito temas que propõem
um jogo constante entre os universos mais dançantes da música electrónica, nascida ou
devedora dos anos 80, e a genética rock do colectivo. Composto, gravado e produzido pela
própria banda, o segundo registo de originais desconstrói a rotina dos dias, atacando o carácter
mortífero do comodismo e do hábito ao mesmo tempo que se fala de mulheres fatais, sonhos e
virgindades espirituais. O primeiro single, “Straight or Gay", estreou na Antena 3 a 13 de Março.
"Não existe, entre etimólogos e historiadores, um consenso no que diz respeito às origens do
nome “Paraguai”. Entre as várias hipóteses apontadas, contam-se “nascidos da água” (de
“para”, “água”, e “guay”, “nascido” em linguagem guarani), “rio que corre através do mar”
(segundo o historiador Paul Groussac) ou “rio dos habitantes do mar” (segundo o poeta e expresidente
do Paraguai, Juan González). Assim como o país que lhes dá nome é um mistério,
também os Paraguaii o são, em termos puramente sonoros. É isto pós-punk? É isto space rock?
É isto uma banda rock que sabe dançar – e quem disse, na verdade, que as bandas rock não
sabem dançar? Não chegaremos a nenhuma conclusão definitiva, até porque os Paraguaii são
tudo isso, e até mais.
Conhecemos-lhes as origens: encontraram-se em cima de um palco, algo fez faísca e gerou
uma ideia. Em 2014, o projecto toma forma a partir da ideia. O mês de Dezembro marcou o
lançamento de “She”/”Tucano Baby's”, single que haveria de dar lugar a um EP, que haveria
de dar lugar a um disco – tudo isto no espaço de apenas dois anos, sinal de uma criatividade
febril, o género de criatividade que só nasce através de uma vontade louca e de um excelente
relacionamento entre todos os envolvidos. Quando assim é, poucas ou nenhumas forças
conseguem travar tamanho comboio em alta velocidade.
O mais que conseguirão é entrar a bordo, juntar-se-lhes nesta viagem por milhentos espaços,
sejam os palpáveis (o baixo pulsante via Factory, uma guitarra eléctrica tropical e caliente),
sejam os imaginados (sobretudo através dos sintetizadores e órgãos que, qual nave espacial,
transferem a música dos Paraguaii para um sideral desconhecido). Este é o seu segundo
álbum, que não vai obter qualquer definição consensual da parte dos que o escutarem – pelo
menos a nível de género musical. Talvez o possamos soletrar de acordo com o título de um
dos temas: “Free And Wild”. Ou talvez o possamos levar para laboratório, dissecar o caldeirão
em que se encontra a sopa. E claro que, em vez de o pensarmos, poderemos simplesmente
dançá-lo. As luzes a isso nos obrigam”.

Paraguaii (EP) | 2015 Elephante MUSIK

Scope | 2016 Elephante MUSIK

Dream About the Things you Never do | 2017 Blitz Records/Sony BMG